Registro do Queijo Mantiqueira de Minas como Patrimônio Imaterial de Pouso Alto, que foi aceito pelo IEPHA

Registro do Queijo Mantiqueira de Minas como Patrimônio Imaterial de Pouso Alto, que foi aceito pelo IEPHA

O Secretário de Cultura e Turismo, Diego Círio Nogueira, tornou público o processo de Registro do Queijo Mantiqueira de Minas como Patrimônio Imaterial de Pouso Alto, que foi aceito pelo IEPHA junto as ações elaboradas no ano de 2021 como critério para pontuação do ICMS Cultural.

A catalogação e denominação do Queijo Mantiqueira de Minas é um projeto que foi concluído no ano de 2019, englobando alguns municípios mineiros da querida Mantiqueira. Os municípios de Pouso Alto, Itamonte, Passa Quatro, Itanhandú, Aiuruoca e Bocaina de Minas.

O “TERROIR” é uma denominação de características específicas de um determinado lugar que propiciam peculiaridade ao produto e proporciona ao queijo um sabor único, intrínseco da região.

“Agradeço a todos que prontamente contribuíram no processo de Registro, a Secretária de Agricultura e Pecuária Rafaela Barbosa Vilela, os produtores e detentores do saber dessa iguaria, os membros do COMPAC e a Paula Alves Netto representando a Minas Colosso. Agradeço especialmente a produtora e detentora do saber, Patrícia Fonseca que me presenteou com esse maravilhoso Queijo (foto).” Acrescentou a Administração Municipal de Pouso Alto, através das redes sociais.

Informações e Fotos: Prefeitura de Pouso Alto

Por Ascom PMPA

Importante Notícias