Corpo de congadeiro morto dentro de casa a tiros é enterrado sob homenagens em Passos

Corpo de congadeiro morto dentro de casa a tiros é enterrado sob homenagens em Passos

O corpo do congadeiro Jaderson Junior Ferreira Andrade, de 27 anos, foi sepultado nesta segunda-feira (16) em Passos (MG). Ele foi morto com seis tiros dentro da própria casa.

No velório, amigos e familiares se despediram de Jaderson Junior Ferreira Andrade, de 27 anos, morto na noite do último sábado. Representantes da congada fizeram a última homenagem ao amigo.

“Aconteceu o que aconteceu, vai fazer muita falta pra gente, vai ser uma pessoa que na hora que a gente sair com a congada, olhar e não ver ele vai ser difícil pra gente”, disse o 2º capitão da coroa do menino Jesus, Dimas Tadeu dos Santos.

Integrante de grupo de congado é morto a tiros dentro da própria casa em Passos, MG — Foto: Redes sociais
Foto: Redes sociais

O crime aconteceu por volta das 19h no bairro Canjeranus. Segundo informações do boletim de ocorrência, Jaderson estava dentro da própria casa quando foi surpreendido por dois homens armados. Ele foi atingido por seis tiros.

O Samu esteve no local, mas já foi encontrado sem vida. Bem em frente à casa dele, acontecia uma missa na Igreja de Nossa Senhora Aparecida. Testemunhas contaram à polícia que vieram quando dos dois homens chegaram de bicicleta e invadiram a casa dele.

“Chegaram, ele tinha acabado de chegar do serviço com a roupa suja de tinta ainda, chamou ele, com o filho, e já foram disparando”, disse a tia de Jaderson, Nilvana Aparecida de Andrade Ferreira.

Ainda segundo o boletim de ocorrência, familiares de Jaderson contaram à polícia que ele e uma ex-companheira tinham uma desavença por conta da guarda da filha deles e que ela já teria feito ameaças em outras ocasiões.

Corpo de congadeiro morto dentro de casa a tiros é enterrado sob homenagens em MG — Foto: Reprodução EPTV
Foto: Reprodução

“O laudo de necropsia e do local já foram realizados pela perícia e IML, a Polícia Civil agora prossegue nas investigações colhendo elementos para apuração da autoria e materialidade do delito”, disse o delegado Matheus Ponsansini.

Jaderson era pintor e tocava caixa no terno de congada Coroa do Menino Jesus, no qual fazia parte há 8 anos. Na noite anterior ao crime, Jaderson celebrava, com alegria, a liberdade junto dos irmãos de terno.

“Muito feliz, ele abraçava a causa, defendia essa cultura com garra, unhas e dentes, às vezes saía do trabalho cansado, tinha compromisso depois do horário, ele estava com a gente sempre disposto a dar sua colaboração para as festividades”, disse o 1º capitão da coroa do menino Jesus, Daniel dos Santos.

A família agora espera por justiça. “A gente espera justiça para que esses caras sejam punidos”, completou a tia de Jaderson.

Segundo a Polícia Civil, até o momento ninguém foi preso.

Por g1

Geral