Moro diz que deu ‘passo para trás’ na candidatura à Presidência e que decidirá ‘adiante’ se disputa eleição

Moro diz que deu ‘passo para trás’ na candidatura à Presidência e que decidirá ‘adiante’ se disputa eleição

O ex-juiz e ex-ministro Sergio Moro (União Brasil) afirmou nesta segunda-feira (25) que fez um “gesto em prol da união” quando deu um “passo para trás” e anunciou que desistia da pré-candidatura à Presidência da República.

De acordo com ele, o movimento foi uma busca pela construção de consenso com os demais partidos que visam lançar um nome único ao Planalto representando a chamada “terceira via”.

Moro disse ainda que decidirá mais “adiante” se disputará as eleições deste ano e afirmou que respeita a escolha do deputado Luciano Bivar como pré-candidato do União Brasil à Presidência.

“Todos estavam sendo cobrados para fazer um gesto em prol de uma união, e eu fiz esse gesto. Na verdade, o grande problema de a gente ter essa unificação é porque ninguém se colocava numa posição de ‘tá, eu vou aceitar construir e não preciso ter o protagonismo aqui necessário’. Eu fiz isso, eu dei o passo para trás, mas com o objetivo de a gente conseguir construir algo forte para vencer a polarização”, afirmou Moro em entrevista ao portal UOL e ao jornal “Folha de São Paulo”.

No final de março, o ex-juiz e ex-ministro da Justiça de Bolsonaro, que chegou a ser lançado pelo Podemos como pré-candidato à Presidência, trocou o partido pela União Brasil.

A cúpula do União Brasil, no entanto, exigiu que ele desistisse da pré-candidatura e lançou o deputado Luciano Bivar.

Por Marcela Mattos

Política