Polícia prende homem suspeito desferir 16 golpes de faca em ex-companheira grávida é preso na zona rural de Paraguaçu

Polícia prende homem suspeito desferir 16 golpes de faca em ex-companheira grávida é preso na zona rural de Paraguaçu

Conforme a PM, eles estavam separados há dez meses e teriam se encontrado para tratar do divórcio. Durante uma discussão, ele esfaqueou a mulher e fugiu.

O homem suspeito de esfaquear a ex-companheira grávida foi preso nesta sexta-feira (25) na zona rural de Paraguaçu (MG). Conforme a Polícia Militar, os dois estavam separados há dez meses e estavam se divorciando. Ele teria dado 16 golpes de faca na vítima. Segundo a Polícia Civil, a mulher e o bebê não correm risco de morte. A vítima está internada no Hospital Alzira Velano, em Alfenas.

Ainda conforme a PM, a mulher teria ido para a casa da irmã do ex-companheiro, no bairro Colina São Marcos, para tratar do divórcio. Durante uma discussão, ele deu as facadas e fugiu. A irmã não teria conseguido segurar o suspeito e permaneceu no local para prestar auxílio à mulher.

O suspeito, de 35 anos, estava escondido desde o início do ocorrido, até que foi para a casa do irmão na zona rural e pediu para que acionasse a polícia para se entregar. Em seguida, confessou o crime e foi levado ao presídio de Alfenas (MG).

Relacionamento conturbado

Guiomara Oliveira, irmã da vítima, disse a reportagem que o casal vivia um relacionamento conturbado.

“Ela ficou 16 anos casada, em um relacionamento conturbado e ela decidiu separar. Que eu saiba, ontem iria ser a audiência online do divórcio deles. Parece que ela foi mostrar um papel para ele e ele não aceitou, achou que tinha que pagar alguma coisa, ficou alterado e aconteceu isso”, comentou.

Conforme relatou Guiomara, foi “um baque muito forte” quando soube o que havia ocorrido com a irmã.

“A gente fica arrasado. Vemos na TV situações assim e nunca imaginamos que poderia acontecer com a gente. A gente pensa que é só ameaça, que nunca vai acontecer alguma coisa dessa. Quando acontece, a gente nem acredita, é um baque muito forte”, falou.

Destaque Polícia