Polícia de Jacuí prende vereador que agrediu filha com socos e ameaçou policiais militares com faca

Polícia de Jacuí prende vereador que agrediu filha com socos e ameaçou policiais militares com faca

Um ex-vice-prefeito e atual vereador de Jacuí, foi preso na noite deste domingo (30) depois de agredir a própria filha de 23 anos com socos e ameaçar policiais militares com uma faca.

Segundo a Polícia Militar, Célio Batista da Silva (PSDB), de 55 anos, apresentava sinais de embriaguez e se recusou a largar a faca quando os policiais chegaram e foi em direção aos policiais militares. Pouco tempo depois, ele foi desarmado.

Durante a ocorrência, a polícia constatou que a filha do homem, de 23 anos, havia sido agredida por socos após desentendimento familiar. O namorado da moça, de 31 anos, disse que tentou dialogar com o pai da namorada, mas não conseguiu.

Tanto o homem quanto a filha foram levados para atendimento médico. A mulher sofreu diversas lesões na face, sendo liberada em seguida. Já o ex-vereador insistiu em agredir os policiais e precisou novamente ser contido.

Depois de também ser atendido, o vereador foi levado para a delegacia, onde foi autuado por lesão corporal, ameaça e desacato. Ele foi liberado após pagar fiança de R$ 1,6 mil e vai responder o processo em liberdade.

A reportagem entrou em contato com a Câmara Municipal de Jacuí e tenta contato com o vereador, mas ambos ainda não se manifestaram sobre o caso.

CNH recolhida

Em dezembro de 2019, o então vice-prefeito de Jacuí, Célio Batista da Silva, teve a carteira de habilitação recolhida após sofrer um acidente e o teste do etilômetro apontar embriaguez.

Segundo a Polícia Rodoviária, o vice-prefeito perdeu o controle da direção de um carro da prefeitura e capotou em uma curva na BR-265, em São Sebastião do Paraíso.

O teste do etilômetro apontou 0,32 miligrama de álcool por litro. Com isso, ele teve a carteira de habilitação recolhida. O vice-prefeito não se feriu.

Geral Importante