Jovem morta a tiros por servidor da prefeitura de Perdões é sepultada

Jovem morta a tiros por servidor da prefeitura de Perdões é sepultada

Thalisa Micaelle Gomes da Silva, de 23 anos, foi atingida com três disparos, sendo um na bochecha e dois nas costas; mãe dela está internada em observação

O corpo da jovem de 23 anos que morreu após ser baleada durante uma discussão na noite de quarta-feira (15) perto de um bar em Perdões (MG) foi sepultado na manhã desta sexta-feira (17) no cemitério da cidade. Thalisa Micaelle Gomes da Silva, de 23 anos, foi atingida com três disparos, sendo um na bochecha e dois nas costas. A mãe dela, de 41 anos, também foi baleada e está no hospital em observação.

O suspeito do crime é um servidor da Prefeitura de Perdões. Segundo a defesa dele, ele deverá se apresentar na delegacia junto com a arma usada no crime.

Segundo a PM, a discussão entre o suspeito e as vítimas começou depois que o homem de 30 anos jogou uma bombinha perto de uma delas em um bar onde eles estavam. Segundo relato da mãe para os policiais, ela teria ido reclamar com o suspeito, que disparou contra ela e a filha.

A mulher de 41 anos foi atingida com um tiro acima do peito esquerdo. Já a jovem Thalisa Micaelle Gomes da Silva, de 23 anos, foi atingida com três disparos, sendo um na bochecha e dois nas costas. As duas foram encaminhadas para o hospital, mas Thalisa não resistiu aos ferimentos e morreu. A mãe dela está internada e o estado de saúde dela é estável.

Buscas pelo suspeito

Os policiais foram até a casa dos pais do suspeito, mas não encontraram ninguém na residência. Em outro endereço, os militares localizaram a esposa do homem.

Ela contou aos policiais que havia uma rixa entre o marido e as vítimas, mas não contou os motivos. A esposa também disse aos militares que não sabia da localização do esposo e que deixou o local onde aconteceu a discussão assim que a briga começou.

No local dos disparos, a PM encontrou seis projéteis calibre 38, sendo que cinco estavam deflagrados e um intacto. Os materiais foram apreendidos e encaminhados para a delegacia de plantão. A PM segue nas buscas pelo suspeito, que até o momento não foi localizado.

Por meio de nota enviada para a imprensa, a prefeitura informou que “o suspeito tem cargo de confiança na prefeitura. O Prefeito Hamilton Resende Filho (MDB) se reuniu com o departamento jurídico e estão analisando a situação”.

Por telefone, os advogados do suspeito afirmaram que já entraram em contato com a delegacia para tratar sobre uma possível entrega à polícia.

Destaque Polícia